Arquivo da tag: inspiração

Gráfica Oldschool

Esse quadrinho é da Star Shaped Press. Boiou? Pois bem, por mais que pareça estranho, esse é um estúdio gráfico não digital (só de saber disso eu já me encantei) onde o lema é “No computers, no plastic, no way.”
O Star Shaped é comandado por duas moças que acreditam no poder das coisas feitas de forma especial, uma a uma, à mão e com um carinho que nenhum computador consegue alcançar. Dá uma olhada no clima do lugar:









E no portfólio:





<a

Na contramão das coisas. Isso é mais que nostalgia, é coragem.

Linéia, Monet e minhas primeiras inspirações


Desde que ganhei esse livro me apaixonei por Monet. E o meu pintor predileto até hoje.


Nessas páginas eu vi meu primeiro quadro de inspirações. Venho tentando fazer o meu desde então.


Quando fui a Paris chorei vendo ao vivo um quadro de Monet que lembro de apreciar pequenininha pelas descrições da Linéia. A viagem foi em 2007 e na gift shop do museu eu comprei esse pôster. Guardei bilhetes do metrô, algumas outras lembranças e etc.

Hoje fui no Saara e comprei a cortiça do tamanho ideal. Vai ficar lindo, estou emocionada.

Looks lindos do dia

Uma mistura de Garance Doré com The Selby. Essa foi a definição mais próxima que encontrei para o Closet Visit. Tô puxando o saco, eu sei, mas eu sou assim quando gosto de alguma coisa. E acho que o site tem muito potencial, dá uma espiada.









Moças inspiradoras e cheias de classe. Vale a visita? Clica aqui, baby.

10 passos para ser feliz sendo artista

É, vamos começar dizendo que não é fácil. Mas também vamos começar concordando que mais difícil ainda é abandonar um sonho e viver na contramão do seu coração.
Por isso resolvi fazer esse post. Por mais que eu não seja uma artista ao pé da letra, trabalho com criatividade e sei como é que são essas coisas de luta diária. Espero conseguir ajudar. Vamos lá?

1) Assuma-se!
Não adianta querer ser visto como artista sem primeiro assumir para si mesmo. Imagine que você seja um fotógrafo. Um futuro cliente ou empregador te pergunta o que você faz da vida e você responde “Eerrrr, eu sou, você sabe, trabalho com fotografia. Bem, faço o que dá, né.” Pronto, já perdeu o trabalho.
Seja firme, confie no seu taco.

2) Trabalhe sua auto estima.
Sabe aquela história “se eu não gostar de mim, quem vai gostar?”. Então, é bem por aí. Claro que você não vai se achar a última bolacha do pacote, mas saber o seu valor é imprescindível para conseguir se promover e ser profissional, inclusive na hora de cobrar um preço justo pelo seu trabalho. Valorizar seus pontos fortes, onde / o que já estudou, quais as experiências anteriores e etc.

3) Tenha flexibilidade.
Nem tudo na vida são flores. Muitas vezes acontece de você ter que fazer outras coisas que, aparentemente não tem nada a ver, até conseguir alcançar o seu objetivo final. Na vida de artista o mais comum é não conseguir se sustentar nos primeiros meses ou anos. Arrumar um emprego para garantir o seu dinheiro todo mês não é desvio de objetivo, é flexibilidade. Basta ter consciência de que aquilo é temporário e se esforçar.

4) Esforce-se.
De verdade, com todas as suas forças. Não adiantar fazer um esforcinho. Tem que ser daqueles que movem montanhas. Então dê logo o seu jeito de encontrar sua (s) motivação (ões) e vá em frente.

5) Seja alto astral.
Por que ninguém gosta nem indica gente chata.

6) Procure estudar, se cercar de referências.
Ideias e inspiração não surgem do nada. Por isso, corra atrás de cursos (os gratuitos são válidos para quem tá duro), livros, filmes, internet e tudo que puder. São as coisas que nós absorvemos que fazem a gente ser o que somos.

7) Divulgue-se.
Trabalho bem feito e engavetado? Na na ni na não! Aproveite as ferramentas gratuitas da internet, faça sua vitrine e mostre para toda a sua rede de contatos. Não é só de fofoca que vivem o twitter, facebook e blogs. Muito pelo contrário.
E se precisar de ajuda para direcionar suas ações, me manda um email ou um comentário aqui no post. Já viram que comecei a divulgar aqui no Um Charme meu trabalho com marketing e mídias online?

8) Não tem trabalho? Crie suas próprias oportunidades.
Publicitários quando estão começando precisam criar uma pasta com seus trabalhos para apresentar para a agência. O único problema é que nunca tiveram nenhum cliente, então, como ter um portfólio? Imagina se todos desistissem aqui. Não haveriam publicitários no mundo.
Então o que eles fazem? Inventam. Inventam clientes, marcas, lançamentos. Ou então vão no bar da esquina e se oferecem para fazer uma logo, um layout de cardápio novo, letreiro… Ou até identidade visual toda do lugar. Aí o tio do bar conta pro outro, que fica se roendo e te pede um orçamento.
Aqui a ordem vem do funk: “tenta a sorte pra tu ver.”

9) Respeite o tempo.
A vida está tão acelerada que às vezes a gente até perde a noção de dar tempo ao tempo. Saiba que ele pode ter ajudar a enxergar erros que hoje você não percebe, possibilidades que não tinham sido pensadas, novos e influentes contatos aparecem… E assim vai.

10) Encontre sua marca registrada.
Artistas que reproduzem trabalhos de outros só são perdoados quando estão começando. Isso é normal e até faz parte do aprendizado e da busca pela sua própria identidade. Mas não se engane fazendo a vida toda um monte de cópias e reproduções. Se empenhe em encontrar a sua marca, seu jeito. Você vai ser lembrado com mais facilidade por todo mundo, inclusive pelos seus futuros clientes e chefes (se for o caso).

Agora é com vocês. Como já dizia a minha mãe quando eu era pequenininha ao tentar me acordar: CORAGEM, FORÇA, DETERMINAÇÃO. Desde cedo ela já me ensinava o que é preciso para transformar sonho em realidade.