Arquivo da tag: Arte

La dolce vita

Doces são minha criptonita, gente. Não sei me controlar, pareço uma formiga sem rumo perto de qualquer coisa com açucar. Já até ouvi dizer que existe um estudo que comprova que essa substância maldita causa dependência. Para mim nem precisa de estudo, é fato.
Aí já viu né, imaginem como fiquei quando vi o trabalho dessa artista. Natureza morta doce. Ai, que lindeza.

Via Oh Joy

Craft Monday #29

Hoje eu tô hardcore. Por mais que não combine comigo e, consequentemente, nem com o blog, não resisti. Mesmo dizendo para vocês que eu nunca usaria, a gente tem que concordar que esses sapatos são demais!



A artista é a californiana Taylor Reeve. E a moça não tá de brincadeira não. Inspirada pela arte de rua, graffitti, pop e, claro, tatoos, a moça já usou seus desenhos em coleções de marcas como Quiksilver, Dragon, Osiris e SkullCandy.







Ela lá e eu cá. Mas que eu acho mega legal, isso eu acho.

Aqui Taylor Reeve’s store no Etsy.

A batalha pela arte

Bem legal o trabalho desses dois artistas, que a princípio não tem nada a ver um com o outro, mas que tiveram ideias semelhantes, colocaram em prática e mandaram muito bem.

Esse é o Adam Katz. Ele fez essa instalação para um projeto chamado Thinks I have learned in my life so far. Usando soldadinhos de brinquedo, escreveu a frase que representa um dos seus aprendizados da vida “All of my good ideas are battles.” Inspirador, né?


Things I’ve Learned in my Life Installation from Katzmandu22 on Vimeo.

E esse é o Bretty Yasco que, antes do Adam, já tinha feito essa fachada de soldadinhos (3.000 ao todo!) para o Three Rivers Arts Festival Gallery. Não encontrei muitas explicações sobre a ideia dele em si, mas achei incrível mesmo assim.




Engraçado, muita gente acha ruim ter ideias parecidas (ou até iguais). Eu acho que não tem problema nenhum. Primeiro por que nem todo mundo executa. Segundo por que nem todo mundo executa bem. E terceiro que todo mundo que executa bem alguma coisa, consegue se destacar, independente do trabalho do outro.
Pelo menos quando o assunto é arte.

Holland House Candles

Sério, assistam. Que primor.

Craft Monday #26

Adoro navegar na internet e descobrir esses crafters talentosos que mostro para vocês aqui toda segunda-feira. Mas melhor ainda é quando encontro alguém que tenha um plus, aquele algo a mais, sabe?
É o caso da Moorea Seal, moça talentosa por trás desses acessórios e que ainda consegue fazer um blog muito legal que eu já tô vendo que vou virar leitora. O conteúdo tem tudo a ver com o Um Charme, é fofo, tem dicas para iniciantes em pequenos negócios, fala de design, arte e afins.

Mas voltando ao assunto, a Moorea manda bem mesmo nas bijus. Atenção especial para os pingentes em formato de livrinho. Quer dar uma espiada? Olhaí!

Blog da Moorea Seal.
E o link para a loja no Etsy.

Comunidade da cor

Artistas, ativistas. As palavras não mudam muito, as atitudes dessas pessoas também não. Com arte e cor eles transformaram a vida de pessoas que só enxergavam em escala de cinza.

Um grupo de amigas em Fortaleza e seus patrocinadores locais, um monte de vizinhos moradores uma cidade do interior de Ohio, nos Eua e uma ONG de SP e seus parceiros de peso. Projetos de dimensões diferentes, com impacto igual: mudar para melhor.

Onda do Bem:

The Arts Wave:

A Gente Transforma:

10 passos para ser feliz sendo artista

É, vamos começar dizendo que não é fácil. Mas também vamos começar concordando que mais difícil ainda é abandonar um sonho e viver na contramão do seu coração.
Por isso resolvi fazer esse post. Por mais que eu não seja uma artista ao pé da letra, trabalho com criatividade e sei como é que são essas coisas de luta diária. Espero conseguir ajudar. Vamos lá?

1) Assuma-se!
Não adianta querer ser visto como artista sem primeiro assumir para si mesmo. Imagine que você seja um fotógrafo. Um futuro cliente ou empregador te pergunta o que você faz da vida e você responde “Eerrrr, eu sou, você sabe, trabalho com fotografia. Bem, faço o que dá, né.” Pronto, já perdeu o trabalho.
Seja firme, confie no seu taco.

2) Trabalhe sua auto estima.
Sabe aquela história “se eu não gostar de mim, quem vai gostar?”. Então, é bem por aí. Claro que você não vai se achar a última bolacha do pacote, mas saber o seu valor é imprescindível para conseguir se promover e ser profissional, inclusive na hora de cobrar um preço justo pelo seu trabalho. Valorizar seus pontos fortes, onde / o que já estudou, quais as experiências anteriores e etc.

3) Tenha flexibilidade.
Nem tudo na vida são flores. Muitas vezes acontece de você ter que fazer outras coisas que, aparentemente não tem nada a ver, até conseguir alcançar o seu objetivo final. Na vida de artista o mais comum é não conseguir se sustentar nos primeiros meses ou anos. Arrumar um emprego para garantir o seu dinheiro todo mês não é desvio de objetivo, é flexibilidade. Basta ter consciência de que aquilo é temporário e se esforçar.

4) Esforce-se.
De verdade, com todas as suas forças. Não adiantar fazer um esforcinho. Tem que ser daqueles que movem montanhas. Então dê logo o seu jeito de encontrar sua (s) motivação (ões) e vá em frente.

5) Seja alto astral.
Por que ninguém gosta nem indica gente chata.

6) Procure estudar, se cercar de referências.
Ideias e inspiração não surgem do nada. Por isso, corra atrás de cursos (os gratuitos são válidos para quem tá duro), livros, filmes, internet e tudo que puder. São as coisas que nós absorvemos que fazem a gente ser o que somos.

7) Divulgue-se.
Trabalho bem feito e engavetado? Na na ni na não! Aproveite as ferramentas gratuitas da internet, faça sua vitrine e mostre para toda a sua rede de contatos. Não é só de fofoca que vivem o twitter, facebook e blogs. Muito pelo contrário.
E se precisar de ajuda para direcionar suas ações, me manda um email ou um comentário aqui no post. Já viram que comecei a divulgar aqui no Um Charme meu trabalho com marketing e mídias online?

8) Não tem trabalho? Crie suas próprias oportunidades.
Publicitários quando estão começando precisam criar uma pasta com seus trabalhos para apresentar para a agência. O único problema é que nunca tiveram nenhum cliente, então, como ter um portfólio? Imagina se todos desistissem aqui. Não haveriam publicitários no mundo.
Então o que eles fazem? Inventam. Inventam clientes, marcas, lançamentos. Ou então vão no bar da esquina e se oferecem para fazer uma logo, um layout de cardápio novo, letreiro… Ou até identidade visual toda do lugar. Aí o tio do bar conta pro outro, que fica se roendo e te pede um orçamento.
Aqui a ordem vem do funk: “tenta a sorte pra tu ver.”

9) Respeite o tempo.
A vida está tão acelerada que às vezes a gente até perde a noção de dar tempo ao tempo. Saiba que ele pode ter ajudar a enxergar erros que hoje você não percebe, possibilidades que não tinham sido pensadas, novos e influentes contatos aparecem… E assim vai.

10) Encontre sua marca registrada.
Artistas que reproduzem trabalhos de outros só são perdoados quando estão começando. Isso é normal e até faz parte do aprendizado e da busca pela sua própria identidade. Mas não se engane fazendo a vida toda um monte de cópias e reproduções. Se empenhe em encontrar a sua marca, seu jeito. Você vai ser lembrado com mais facilidade por todo mundo, inclusive pelos seus futuros clientes e chefes (se for o caso).

Agora é com vocês. Como já dizia a minha mãe quando eu era pequenininha ao tentar me acordar: CORAGEM, FORÇA, DETERMINAÇÃO. Desde cedo ela já me ensinava o que é preciso para transformar sonho em realidade.