Aprendemos a falar só para nos calar

Eu queria contar para vocês a minha revolta com a humanidade e como ela se transformou em tranquilidade depois de alguns meses de introspecção.

Eu queria, mas não vou.

Não vou por que descobri que nesse mundo compartilhado com pitadas politicamente corretas só tem tranquilidade quem não fala sobre a sua revolta.

Se você vier quente com suas ideias transgressoras, pode saber que os antiquados já te aguardam fervendo de argumentos contrários. Se por uma ilusão você se sentir a vontade para voltar a expor sua indignação tradicionalista, não precisa esperar muito até o banho de água fria da face moderninha do mundo.

Desculpem os trocadilhos nada funcionais de palavras frias e quentes. Mas foi assim que me ensinaram a viver: nessa selva de extremos revoltosos, só os mornos se salvam. Calados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s